19 janeiro 2015

Collateral damage


Este é um tema que requer muita atenção e, ao mesmo tempo preocupação. Não é novidade nenhuma o facto de a televisão portuguesa estar cada vez mais sobrecarregada de programas que visam apenas a conservação das audiências, tais como as novelas e os muito assistidos “Big brothers”. Em contrapartida, o número de programas culturais que supostamente ajudam a facultar os nossos conhecimentos e a expandir a nossa cultura estão a diminuir drasticamente. Infelizmente, as pessoas engolem tudo o que lhes aparece à frente não sabendo elas que a escassez deste tipo de programas destina-se apenas ao seu próprio empobrecimento cultural.
Um bom exemplo para este infeliz problema é o “Reality Show” da TVI, “Casa dos segredos”.   Este é um programa que se centra nos segredos mais íntimos e não só dos concorrentes , concorrentes esses que além de terem como único interesse a fama e o dinheiro fácil, têm um nível de cultura e verbalização muito reduzido. Mas fama pelo que? Por ter-se envolvido com esta ou com aquela? Ou por se terem metido em discussões?! Que tipo de interesse, ou melhor, que tipo de lição proporciona um programa destes? Que conhecimento é adquirido? E por último, tendo em conta que este é um programa de entretenimento, como é que as pessoas se divertem com algo tão ridículo e primitivo?
Os jovens abdicam de se candidatarem à universidade de modo a tirar um curso e arranjar um emprego digno, e inscrevem-se neste programa, o que é deveras triste. 
A passagem deste tipo de programas não tem como única finalidade manter as audiências mas também o entretenimento da população para privá-las de pensar. Mas porquê? Ora, é conveniente para o governo que o povo não pense, pois assim não reivindicam os seus direitos, as suas opiniões, não questionam decisões e nem se metem nos seus caminhos.

           (C.O) Assim, os nossos políticos concretizam as suas agendas a pouco custo. Este tipo de programas que despromove qualquer opinião critica acerca de assuntos derradeiros para o desenvolvimento do pais, tais como: a ausência de capital após a saída da troika ou a venda do antigo pavilhão atlântico ao genro do Cavaco Silva pela modica quantia de 21,2 Milhões de euros quando esta magnificente sala de espectáculos custou na realidade 50 milhões de euros aos estado. Sim, são tachos como este que se escondem muito para além dos muros da casa dos segredos, do Big Brother e dos próprios mass media que, no que chamaria censura moderna, são conduzidos a não apresentar este tipo de noticias com grande destaque. 

10 comentários:

  1. Infelizmente é verdade, cada vez mais nos fazem lavagens de cérebro com este tipo de programas. No ano passado fiz uma apresentação oral sobre isso :)

    ResponderEliminar
  2. Gsotei muito do post !!! Tens um bom ponto de vista.

    Beijos

    http://gossipmagazine2000.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. Infelizmente, o nosso país vive de escândalos e polémicas de quem entra nesses programas. É o que dá audiências e lucros a quem os realiza.
    R: Obrigada!

    ResponderEliminar
  4. Gostei muito deste post e acho que tens toda a razão!!!

    ResponderEliminar
  5. Concordo plenamente com o que dizes e acho realmente muito triste que cada vês mais sejamos um país (e um mundo no geral) mais burro por opção própria que permite que lhe atirem areia para os olhos porque simplesmente aprender dá demasiado trabalho

    ResponderEliminar
  6. r: em que dia fazes anos querida? :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. r: dia 9 ;) já somos signos diferentes eheh

      Eliminar
  7. Estes tipo de programas apenas serve para audiências acho que nem sequer deviam ser exibidos.
    já sigo o blog

    ResponderEliminar
  8. Vais sempre a tempo de remediar, até porque há produtos muito baratos que ajudam imenso nas rotinas de cuidados diários. Basta procurares um pouquinho :P Eu estou a sortear um creme de rosto, portanto pode já ser um começo! Muito obrigado <3

    Giveaway | Ganhem um Créme de Rosto Benamôr
    Miguel Gouveia do Blog Pieces Of Me :D

    ResponderEliminar
  9. Aquilo é gente que não pensa no futuro... querem fama!

    ResponderEliminar