15 fevereiro 2015

Around the world | Cuba


    Há dois anos, a minha turma realizou um projecto que visava conhecer a cultura cubana, ou seja, viajar para o referido país. Como as despesas de viagem seriam muito elevadas, decidimos que o dinheiro ganho deveria reverter para que algum estudante de Cuba pudesse visitar o nosso país. Foi elaborado uma espécie de concurso e duas cubanas ganharam, não só o concurso como também a maior oportunidade das vidas delas até então. 
     Acho que todos sabem que Cuba está sob um regime ditatorial, e que por isso não têm a facilidade que nós temos. Comunicávamo-nos por email de semana a semana. Enviávamos cartas, bens necessários, como lápis, canetas, borrachas, aguças, entre outros, (lá, estes objectos não são de fácil acesso, por incrível que pareça) no entanto, não receberam nada. Ficou tudo preso, pensamos nós, na alfândega, provavelmente os alfandegários ficaram com as coisas, por isso já nem lhes enviávamos outras coisas de maior valor.
     Quando as recebemos no Aeroporto do Porto, não imaginam a felicidade, o ambiente de realização vindo de ambos os lados. Ficaram cá durante um mês. E durante esse mês, conheci duas pessoas maravilhosas, as mais sinceras, humildes, inteligentes e as mais compreensivas. Com elas aprendi um pouco sobre Cuba, fiquei a saber que o chocolate e o pão lá, são super caros (uma delas até engordou 5kg cá), fiquei a saber que apesar de ser uma país onde predomina a repressão, são pessoas muito festivas, muito alegres e de mente aberta, fiquei a saber muitas outras coisas que, infelizmente, já não me recordo. Mas digo-vos isto, foi das experiências mais bonitas que tive.

   Embora predomine também um ambiente de pobreza, repressão e de poucos meios, Cuba é, actualmente, um dos países que quero visitar. Gostava de visitar as minhas queridas amigas, de conhecer as suas famílias. de experimentar as suas festas ao ar livre, de passear por aquelas ruas antigas nos carros do século XX, de visitar as fantásticas praias e a "parte rica" de Cuba, de visitar os seus monumentos históricos, de provar as suas comidas e contemplar as paisagens tropicais. Talvez um dia...

11 comentários:

  1. É muito bom envolvermo-nos em projetos destes! :) Além de nos tornarmos mais cultos, fazemos novas amizades e damos a conhecer os nossos costumes a outras pessoas.
    Beijinhos, Cátia

    ResponderEliminar
  2. Cuba foi um dos casos que analisamos na cadeira de Mercados Internacionais. E apesar de tudo é um país que me fascina e que quero muito visitar :)

    ResponderEliminar
  3. É tão giro conhecer pessoas de outras nacionalidades. Espero que com o tempo Cuba venha a melhorar a nível político.

    ResponderEliminar
  4. Cuba até não é um país que me fascine muito mas não tinha noção de que as coisas eram assim lá!

    ResponderEliminar
  5. Eu tive um professor de violino cubano durante 4 anos e ele contou-nos algumas experiências, como era a pobreza lá. Ele nem era dos que passava mais dificuldades, mas mesmo assim as condições em que vivia (a falta de electricidade, comida) eram deploráveis e espantou-me mesmo muito. Contudo continua a ser um país que um dia gostaria de visitar!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. é ótimo convivermos com culturas diferentes das nossas ,aprendemoa imensa coisa. Espero que consigas um dia ir q cuba, também adorava querida :)

      Eliminar
  6. Que bonita atitude! Gostei bastante do vosso ato humano.
    Infelizmente eu, e tantas outras pessoas, não temos noção do nível de pobreza do mundo.
    Essa é a parte triste da nossa sociedade, luxo a mais para uns, luxo a menos para outros...

    ResponderEliminar
  7. credoooo... nas aulas?! Isso é todo um outro nível de estranhice :s

    ResponderEliminar